Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Louçã diz que Sócrates está “aflito”

O líder do BE, Francisco Louçã respondeu este domingo às acusações do primeiro-ministro, José Sócrates, de “oportunismo político”, considerando que são de alguém que está “aflito” e “dispara em todas as direcções”.
9 de Novembro de 2008 às 17:25
Louçã reiterou críticas ao modelo de avaliação dos professores
Louçã reiterou críticas ao modelo de avaliação dos professores FOTO: Manuel Moreira

No XIII Congresso Distrital do PS de Coimbra, Sócrates acusou os partidos da oposição de “oportunismo político” na manifestação que ontem juntou em Lisboa mais de 100 mil professores, contra o modelo de avaliação.

Para Louçã, as declarações do primeiro-ministro significam que “o Governo está a sentir que está a perder na sociedade a maioria absoluta que conseguiu há quatro anos”.

O líder do BE considerou que o Governo está “paralisado” e que revela “incapacidade” de resposta ao protesto dos docentes. Louçã sublinhou que a manifestação foi a maior dos últimos quatro anos e que contou “com a maior presença de militantes e votantes no PS”.

“O primeiro-ministro percebeu isso e está aflito”, disse, reiterando as críticas ao modelo de avaliação do Ministério da Educação. Louçã qualificou o processo como “um pesadelo burocrático” e defendeu “melhores métodos pedagógicos”, em vez de “perseguir os professores”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)