Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Madaíl escolheu Pinto de Sousa para Conselho de Arbitragem

O antigo director executivo da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) José Guilherme Aguiar testemunhou esta segunda-feira no âmbito do processo ‘Apito Dourado’, no Tribunal de Gondomar, estar convicto de que foi o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl , que escolheu Pinto de Sousa para o Conselho de Arbitragem.
21 de Abril de 2008 às 18:28
Gilberto Madaíl
Gilberto Madaíl FOTO: José Rebelo

“Essa é a minha convicção”, frisou Guilherme Aguiar, na 27.ª audiência do julgamento, onde afirmou que “objectivamente”, a LPFP “nunca tomou posição” sobre os titulares dos órgãos da federação, adiantando ainda que o alheamento ocorreu “por estratégia própria”.

O ex-responsável revelou também pensar que Pinto de Sousa era uma pessoa “ligada” aos clubes lisboetas devido a uma conversa que ouviu no Estádio das Antas ouviu entre Pinto da Costa, presidente do FC Porto, e o antigo presidente da Associação d, alegadamente ilegal,e Futebol do Porto, Adriano Pinto, já falecido.

Segundo Guilherme Aguiar, o presidente dos ‘dragões’ terá manifestado o seu desagrado pela candidatura de Pinto de Sousa ao Conselho de Arbitragem, argumentando que este “não servia”.

Recorde-se que a acusação do ‘Apito Dourado’ defende que Pinto de Sousa teria como contrapartida das nomeações de árbitros a pedido a influência de Valentim Loureiro para ser presidente do Conselho de Arbitragem.

Na audiência desta segunda-feira foi ainda ouvido o vereador Fernando Paulo, da Câmara Municipal de Gondomar, cujo testemunho incidiu sobre a única acusação do processo que não está relacionada com o desporto. A acusação do ‘Apito Dourado’ defende que Valentim Loureiro, enquanto autarca de Gondomar, adjudicou ilegalmente à empresa ‘Globaldesign’ a feitura de um boletim informativo do programa ‘Urban II’ para o desenvolvimento sustentado da Triana, Areosa, Rio Tinto.

Segundo o vereador, “a proposta do Notícias de Gondomar (preterida) não fazia sentido”, pelo que a Câmara optou pela ‘Globaldesign para realizar o trabalho.

 O julgamento prossegue esta tarde com o testemunho de Pinto da Costa, presidente do FC Porto.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)