Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Mãe francesa reencontra-se com filha levada por pai, alegado radical islâmico

Mãe e filha reencontraram-se na Turquia e voltam para França ainda esta terça-feira.
Lusa 2 de Setembro de 2014 às 20:12
Meriam Rhaiem e a filha
Meriam Rhaiem e a filha FOTO: Facebook

Uma jovem mãe francesa reencontrou-se com a sua filha de dois anos, que tinha sido levada pelo pai em outubro para fora de França, possivelmente para a Síria, disse esta terça-feira fonte próxima do ministério do Interior francês.

Meriam Rhaiem, com 25 anos, tornou-se conhecida em março deste ano quando fez um apelo às autoridades francesas para que reconhecessem a sua filha bebé como a "mais jovem refém francesa".

A jovem, que vive na zona leste de França, afirmava ter a certeza que o seu marido, de nacionalidade francesa e de quem se estava a divorciar, estava na Síria, onde pretendia juntar-se aos 'jihadistas'.

HOMEM QUERIA JUNTAR-SE À FRENTE AL-NUSRA, O BRAÇO SÍRIO DA AL-QAIDA


A mãe reencontrou-se com a filha na Turquia e ambas devem regressar esta terça-feira à noite a França, a bordo de um avião fretado pelo ministério do Interior de França. 

O pai de Assia não devolveu a criança à mãe, após ter passado o dia com ela, em outubro do ano passado, e saiu de França de carro em direção à Turquia, de onde telefonava à sua mulher frequentemente a pedir que se lhes juntasse.

O homem também afirmou que pretendia alcançar a Síria com a filha para se juntar à Frente Al-Nusra, o braço sírio da Al-Qaida. Segundo o advogado de Meriam Rhaiem, o marido tornou-se radical depois de ter viajado para Meca, pedindo-lhe que usasse o véu, criticando-a por trabalhar e impedindo-a de tocar música para a filha.

Mãe francesa reencontra-se filha levada pai radical islâmico
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)