Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Maestro James Levine processa Ópera de Nova Iorque depois de ser despedido

Lusa 15 de Março de 2018 às 23:43

O maestro norte-americano James Levine processou a Ópera Metropolitana de Nova Iorque, depois de ter sido despedido na sequência de uma investigação a casos de assédio sexual, alegando que a companhia analisou alegações sem fundamento para o denegrir.

A Ópera Metropolitana de Nova Iorque e o seu diretor-geral, Peter Gelb, "aproveitando-se da boa vontade do movimento #MeToo, agarraram-se descaradamente a essas alegações como pretexto para porem fim a uma campanha pessoal antiga para forçar a saída de Levine", lê-se no processo interposto num tribunal de Manhattan, citado pela agência The Associated Press.

No processo, James Levine acusa a companhia e Peter Gelb de difamação e quebra de contrato. O maestro pede, pelo menos, 5,8 milhões de dólares (4,7 milhões de euros) de indemnização por danos e para "repor o nome de James Levine, sua reputação e carreira".