Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Maior empresa de carne bovina do mundo pode sair do Brasil para a Europa

Medida é tomada após a crise de imagem da empresa no país, envolvendo casos de corrupção.
Lusa 7 de Dezembro de 2019 às 01:03
Empresa brasileira JBS é a maior companhia de carne bovina do mundo,
Empresa brasileira JBS é a maior companhia de carne bovina do mundo, FOTO: Getty Images
A empresa brasileira JBS, que é a maior companhia de carne bovina do mundo, poderá transferir a sua sede para Luxemburgo ou Holanda, como parte do processo de abertura de capital na Bolsa de Nova Iorque.

A notícia é avançada pelo jornal Folha de S.Paulo, que teve acesso aos documentos do projeto de reorganização dos ativos da empresa, que inclui a transferência da sede para a Europa.

A reestruturação em causa apresenta dois cenários possíveis para a nova sede: duas empresas do Luxemburgo, apresentadas nos documentos como 'ListedCo' e 'Crytal New Co', assumem o controlo dos ativos no lugar da JBS S/A; ou a sede ficaria na Holanda.

Os investidores que possuem ações negociadas na Bolsa brasileira, poderiam optar entre ficar com as ações dos ativos brasileiros ou aceitar a troca pelos papeis que seriam emitidos no mercado em Nova Iorque, informou a Folha.

Atualmente, a JBS no Brasil comanda a empresa Seara e a JBS Global - que inclui operação dos Estados Unidos, Austrália, Canadá e Europa.

De acordo com o cronograma do projeto a que o jornal brasileiro teve acesso, as discussões tiveram início em julho passado, e em outubro estavam previstas discussões na 'Securities and Exchange Commission' (SEC), órgão regulador do mercado de capitais nos Estados Unidos.

A abertura do capital será em fevereiro do próximo ano, segundo o documento.

A medida é tomada após a crise de imagem da empresa no país, envolvendo casos de corrupção.

Dois dos acionistas da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista, foram alvos de operações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal e chegaram a ser presos.

Em 2017, os dois empresários e irmãos viram decretada prisão preventiva após uma investigação sobre contratos de câmbio que teriam firmado para beneficiar a fabricante de carnes JBS antes da divulgação das informações do acordo firmado por eles e outros executivos da holding J&F com a Procuradoria-Geral da República.

Em comunicado, a JBS afirmou que, "conforme já amplamente divulgado, a companhia vem manifestando interesse em fazer uma listagem dos seus ativos do exterior nos EUA. Para isso, estuda modelos de estrutura de capital no melhor interesse de todos os seus acionistas".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)