Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Mais de 50 signatários contestam adesão da Guiné Equatorial à CPLP

A um mês para a cimeira que deverá oficializar a entrada da Guiné Equatorial na CPLP, os signatários rejeitam essa hipótese "enquanto não estiver comprovado, na lei e na prática do país, o cumprimento das condições dos Estatutos da CPLP", escrevem na carta.
23 de Junho de 2014 às 18:19

Mais de 50 pessoas assinaram uma carta para mostrar "desagrado" face à provável adesão da Guiné Equatorial à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que criticam por "falta de transparência" no processo.

Todos pretendem manifestar "reprovação" face à adesão da Guiné Equatorial à CPLP, que deverá ser formalmente aprovada na próxima cimeira da organização lusófona, agendada para 23 de julho, em Díli, capital timorense.

Os signatários da carta divulgada hoje consideram que, da parte da CPLP, não tem havido "transparência na divulgação" de informação sobre os "progressos" que terão levado a organização a mudar de ideias face à Guiné Equatorial, país com estatuto de observador desde julho de 2006, mas que viu sempre rejeitado o pedido para ascender a membro de pleno direito.

signatários contestam adesão Guiné Equatorial CPLP
Ver comentários