Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Mais de mil 'jihadistas' morreram na Síria em três meses

A Síria está mergulhada numa guerra civil desde março de 2011.
Lusa 23 de Dezembro de 2014 às 11:09
Grupo radical islâmico já executou centenas de pessoas na Síria e no Iraque
Grupo radical islâmico já executou centenas de pessoas na Síria e no Iraque FOTO: Reuters

Mais de mil 'jihadistas' foram mortos em três meses na Síria pelos ataques da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, divulgou esta terça-feira o Observatório Sírio dos Direitos do Homem (OSDH).

"Desde o início das operações da coligação (23 de setembro), pelo menos 1.171 pessoas foram mortas pelos ataques árabes e internacionais na Síria, dos quais 1.119 jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico (EI) e da Frente al-Nusra (ligada à Al-Qaeda)", anunciou a organização.


De acordo com a organização de direitos humanos, os ataques mataram 1.046 membros do Estado Islâmico, na maioria não sírios, um prisioneiro, que não se sabe a nacionalidade, 72 membros da Frente al-Nusra e 52 civis.

Acusado de crimes contra a humanidade, o EI conta com dezenas de milhares de combatentes e é responsável por violações, raptos, execuções e crucificações nas regiões que controlam na Síria e no Iraque.

A guerra na Síria, mergulhada numa guerra civil desde março de 2011, já causou mais de 200 mil mortos e forçou metade da população do país a abandonar as suas casas.

jihadistas guerra Síria
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)