Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

"Mana, solta a gata" é o universo de Adília Lopes no palco do Teatro do Bairro

Lusa 28 de Outubro de 2014 às 09:45

O espetáculo "Mana, solta a gata", a partir do universo literário de Adília Lopes, é "mais uma coreografia que um musical", disse à Lusa o encenador António Pires.

"Mana, solta a gata" estreia-se na quarta-feira, no Teatro do Bairro, em Lisboa, que o apresenta como "um musical híper realista". A peça usa as "palavras do quotidiano", que Adília Lopes transforma em literatura, dá corpo a esse ambiente de solidão, de uma pessoa "que não tem lugar neste mundo como o conhecemos", "de consumo", e evoca a fisicalidade presente nos quadros de Paula Rego, como o encenador explica.

"O que se quer dizer com um musical híper realista é que o espetáculo é mais coreográfico que musical, e o híper realismo aparece porque foi uma opção de estilizar e amplificar o real, daí as duas personagens femininas serem homens", afirmou.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)