Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Manuais com aumentos acima da inflação

O secretário de Estado Adjunto da Educação, Jorge Pedreira, confirmou que durante o corrente ano o aumento dos manuais escolares será de acordo com a taxa de inflação e que nos próximos dois anos ocorrerá um aumento “ligeiramente superior”.
29 de Agosto de 2007 às 11:48
Em declarações prestadas à rádio TSF, o governante reagiu assim a uma notícia publicada esta quarta-feira pelo jornal ‘Público’, a dar conta de que nos próximos dois anos os manuais escolares do Ensino Básico deveriam sofrer aumentos significativos superiores aos da taxa de inflação.
“Os manuais do primeiro ciclo terão um aumento de três por cento e os manuais do segundo e terceiro ciclos vão sofrer um aumento de 1,5 por cento, sendo que os do secundário ficam pela primeira vez abrangidos pela convenção a assinar nos próximos dias com os editores e livreiros e vão ter aumentos iguais à inflação”, explicou Jorge Pedreira, salientando que, em termos práticos, estes aumentos resultaram em agravamentos entre os 60 cêntimos e, no máximo, 1,5 euros.
O secretário de Estado Adjunto revelou que os editores desejavam que os aumentos fossem maiores, evocando que nos últimos anos os aumentos foram bastante abaixo da taxa de inflação, além dos aumentos significativos dos custos de produção, nomeadamente do preço do papel.
Nas declarações prestadas à TSF, Jorge Pedreira salientou ainda que as famílias mais carenciadas vão contar com um apoio muito significativo por parte do Estado, atendendo a que os subsídios destinados a estas famílias sofreu “um grande aumento”.
A Confederação das Associações de Pais também já reagiu ao anunciado aumento dos preços dos manuais, com o dirigente da CONFAP, Fernando Gomes, a afirmar que, “mais uma vez, é a carteira dos pais que sofre”. “Estamos habituados a que os pais tenham, todos os anos, más notícias sobre o ensino, mas estas são péssimas”, acrescentou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)