Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Maradona: Auxiliar do Portugal-Espanha era o Andrea Bocelli

O seleccionador argentino de futebol, Diego Maradona, defendeu esta sexta-feira que Espanha eliminou Portugal, nos oitavos de final do Mundial África do Sul2010, graças ao árbitro argentino Hector Baldassi, comparando um dos auxiliares ao cantor invisual italiano Andrea Bocelli.
2 de Julho de 2010 às 20:48
Argentino diz que golo de Espanha foi "um fora de jogo tão grande quanto este Mundial"
Argentino diz que golo de Espanha foi 'um fora de jogo tão grande quanto este Mundial' FOTO: Lusa

"Baldassi não deixou Portugal chegar à área da Espanha porque cada bola dividida era para Espanha. Sou amigo de Baldassi, mas pareceu-me uma arbitragem horrível", afirmou Maradona, cuja equipa defronta sábado a Alemanha, nos quartos de final da prova.  

Para o 'astro' argentino, a expulsão do português Ricardo Costa, nos minutos finais da partida, foi injusta, além de o golo de David Villa ter sido obtido em fora de jogo.  

"Dizem que o (golo) de Tevez foi fora de jogo, mas o de Villa foi um fora de jogo tão grande como este Mundial. O árbitro esteve mal, mas o juiz de linha era o Andrea Bocelli", continuou o "Pibe d'Oro", referindo-se ao tento inaugural da vitória argentina sobre o México (3-1), nos oitavos de  final, e ao árbitro auxiliar do Portugal-Espanha, comparando-o com aquele cantor invisual italiano.  

Maradona acrescentou que o árbitro do jogo entre a ‘equipa das quinas'  e a selecção ‘roja' não assinalou "dois ou três agarrões a jogadores portugueses" e que, "como tudo isso se vai acumulando, a Espanha agarrou na bola e fez muitos estragos".  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)