Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Homenagem a Mário Soares em Bruxelas

Livro de condolências vai ser disponibilizado no Parlamento Europeu.
Lusa 9 de Janeiro de 2017 às 12:04
Mário Soares, antigo Presidente da República
Mário Soares, antigo Presidente da República FOTO: António Cotrim/Lusa

O eurodeputado socialista Carlos Zorrinho anunciou esta segunda-feira que a delegação portuguesa no Parlamento Europeu realizará uma homenagem na terça-feira a Mário Soares, disponibilizando igualmente um livro de condolências para "os seus amigos de toda a Europa".

"A delegação portuguesa no Parlamento Europeu vai ter durante todo o dia [de terça-feira] o livro de condolências disponível para os seus amigos de toda a Europa poderem assinar e faremos também uma pequena cerimónia evocativa para juntar essas pessoas numa última homenagem, numa hora similar aquela em que aqui se fizer a cerimónia fúnebre", anunciou Carlos Zorrinho.

O eurodeputado socialista fez o anúncio à saída da sede do PS, em Lisboa, onde assinou o livro de condolências de Mário Soares, sublinhando que o antigo primeiro-ministro e Presidente da República "propôs a entrada de Portugal na União Europeia, foi um grande europeísta, foi presidente do movimento europeu, foi deputado europeu, tem uma enorme reputação e admiração em toda a Europa, em todo o mundo".

"Mário Soares foi um enorme estadista, um grande político e, ao mesmo tempo, uma pessoa muito humana. Só isso é que justifica esta comoção e esta ligação forte dos portugueses neste momento em que ele, ficando, parte", começou por dizer Carlos Zorrinho.

Mário Soares morreu no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado há 26 dias, desde 13 de dezembro.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre hoje e quarta-feira.

O corpo do antigo Presidente da República vai estar em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos a partir das 13:00, e o funeral realiza-se a partir das 15:30 de terça-feira, no Cemitério dos Prazeres, em Lisboa.

Nascido a 07 de dezembro de 1924, em Lisboa, Mário Alberto Nobre Lopes Soares, advogado, combateu a ditadura do Estado Novo e foi fundador e primeiro líder do PS.

Após a revolução do 25 de Abril de 1974, regressou do exílio em França e foi ministro dos Negócios Estrangeiros e primeiro-ministro entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, tendo pedido a adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1977, e assinado o respetivo tratado, em 1985.

Em 1986, ganhou as eleições presidenciais e foi Presidente da República durante dois mandatos, até 1996.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)