Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Medicação preventiva só para grupos de risco

A Ministra da Saúde, Ana Jorge, afirmou que a partir de hoje são realizadas as análises apenas aos doentes cujo quadro clínico o justifique e a medicação preventiva com os anti-virais, como o oseltamivir (Tamiflu), será sujeita a critérios exclusivamente clínicos e deixa de ser dada aos contactantes dos suspeitos de infecção.
20 de Agosto de 2009 às 19:31

Ana Jorge justificou as medidas com o “facto de já não ser possível identificar os contactantes” e pela “necessidade de contenção da medicação”.

A ministra disse ainda que a medicação preventiva passa a estar indicada para pessoas que integram os grupos de risco – grávidas, crianças com menos de um ano de idade, pessoas com asma, obesos e pessoas com o sistema imunitário diminuído – que sejam um contacto muito próximo do doente com gripe.

Acerca de uma mulher grávida que percorreu três hospitais públicos e foi diagnosticada num hospital privado, Ana Jorge justificou essa situação: “A mulher inicialmente não apresentava um quadro clínico de gripe e só com o agravamento dos sintomas foi possível diagnosticar o caso.”

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)