Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

AI culpa UE e Grécia pelo aumento de mortes no mar Egeu

Associação acusa-os de continuarem de "braços cruzados".
Lusa 2 de Novembro de 2015 às 15:13
Portugal já doou 125 mil euros de ajuda aos refugiados
Portugal já doou 125 mil euros de ajuda aos refugiados FOTO: EPA

A Amnistia Internacional (AI) criticou esta segunda-feira a União Europeia (UE) e o Governo grego por continuarem de "braços cruzados" relativamente ao problema dos migrantes, enquanto "dezenas de vidas se perdem diariamente no mar Egeu".

A falta de vontade política e as medidas estabelecidas em 2012 para travar a passagem entre a Turquia e a Grécia "obrigaram os migrantes a escolher a rota mais perigosa", afirmou a organização de defesa dos direitos humanos, com sede em Londres, num comunicado, numa alusão à travessia por mar.

"Quantas crianças afogadas e mortos são necessários para ativar os 'valores europeus'", questionou Giorgos Kosmopoulous, diretor da AI na Grécia, assinalando que os naufrágios "não são um fenómeno natural e muitas vidas podem ser salvas se houver vontade política".

A Amnistia estima que nos primeiros 10 meses de 2015 morreram mais de 400 migrantes em naufrágios entre a costa turca e as ilhas gregas do mar Egeu.

86 pessoas desapareceram em três dias
Só entre 28 e 30 de outubro, 86 pessoas, incluindo crianças, desapareceram em sete naufrágios perto das ilhas de Lesbos, Samos, Kalymnos e Rodas, informou.

Segundo Kosmopoulous, a falta de ação da UE e da Grécia causou aquelas mortes, que poderiam ter sido evitadas "se tivessem sido estabelecidas passagens seguras e legais".

A AI defende que a Europa se solidarize com a Grécia e estabeleça "medidas eficazes" para coordenar operações de busca eficientes com as autoridades gregas e dar melhor uso aos fundos comunitários disponíveis.

Nas últimas 72 horas, realizaram-se cerca de 40 operações de resgate nas costas gregas e foram resgatados 1.431 migrantes.

"Com a chegada do inverno e o aumento do desespero dos refugiados, vamos ver ainda mais naufrágios e vidas perdidas no Egeu", disse Kosmopoulous.

Amnistia Internacional AI União Europeia UE Governo Grécia mortes mar Egeu demografia refugiados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)