Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Miguel Oliveira da Silva: "Andámos a fingir que éramos ricos e a receitar a mais"

O presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) considera que antes da crise havia muitos desperdícios de recursos entre os profissionais de saúde.
13 de Abril de 2014 às 08:57

O presidente do CNEV considera que, antes da crise, os profissionais de saúde andaram "a fingir" que eram ricos e a prescrever medicamentos e exames que "não eram necessários".

"Andávamos a fingir que éramos ricos: utilizávamos o dobro do papel necessário, prescrevíamos medicamentos e análises a mais e repetíamos exames que não eram necessários", disse Miguel Oliveira da Silva, em entrevista à agência Lusa.

Para o presidente do CNECV, "o desperdício nunca é saudável, não é pedagógico, nem educativo", pelo que - considerou -, neste aspeto, "a crise obrigou a uma concentração no que é essencial".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)