Militar da GNR ferida em protestos na Mealhada

Protegia saída da secretária de Estado da Adjunta e da Educação.
Por Lusa|30.04.16
Militar da GNR ferida em protestos na Mealhada
Pais e alunos de colégios em manifestação durante visita da secretária de Estado da Educação na Mealhada Foto Ricardo Almeida/Correio da Manhã

Uma militar da GNR sofreu este sábado ferimentos ligeiros, na Mealhada, distrito de Aveiro, quando protegia a saída da secretária de Estado da Adjunta e da Educação, cujo automóvel foi rodeado por vários manifestantes de escolas do ensino privado.

Segundo a Câmara Municipal da Mealhada, os incidentes ocorreram junto ao Cineteatro Messias, quando a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, abandonava o cineteatro, no seu carro, após participar na abertura do 7.º Encontro com a Educação, promovido por aquele município.

"Uma multidão de gente, de vários estabelecimentos de ensino privado, que se manifestavam à porta em protesto contra a intenção do Governo de alterar a política dos contratos de associação, rodeou o automóvel da governante e no meio da confusão a militar da GNR acabou por cair no chão", refere um comunicado da autarquia.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Bichassa30.04.16
    Sem querem os filhos no privado tem que pagar, pois não são os que tem os filhos no público que vão pagar para alguns se acharem diferentes.
7 Comentários
  • De D.Manel01.05.16
    Primeiro querem tirar a liberdade de aprender na escola que acha melhor, em nome do ensino estatal chamado publico. Depois manipulam a informação falando duma multidao de arruaceiros, ignorando o desmentido da GNR. Salazar também atuava assim. Viva o 25 de abril livre dos Nogueiras e presidentes de câmara totatilarios e manipuladores.
    Responder
     
     1
    !
  • De Rosário Besteiro30.04.16
    Como são dos colégios privados não se pode chamar de violência, porque está só o "povão"...
    Responder
     
     1
    !
  • De Duarte Almeida30.04.16
    Desafio quem comenta este tipo de notícias a informar-se sobre qual é a verdadeira diferença entre um colégio privado e um colégio com contrato de associação conheço a realidade do ensino publico e o nosso protesto tem a ver com defesa da escola (artigo 26, alínea 3- cabe aos pais a prioridade do direito de escolher o género de educação a dar aos filhos- declaração universal dos direitos do homem) temos liberdade de escolha, não sou menino rico e tenho direito de escolher um ensino que mais se adequa a mim. Já agora já se questionaram sobre onde estudam os filhos de quem quer acabar com a nossa escola.
    Responder
     
     3
    !
  • De  Anónimo 30.04.16
    Donos dos colégios privados, passeiam-se de Porche. Será preciso dizer mais, haja coragem para acabar com a maioria desses colégios.
    Responder
     
     3
    !
  • De Maria Silva30.04.16
    Pois é...querem ensino privado pago com dinheiro publico!!! vão a escola publica que os meus também lá andam!!
    Responder
     
     10
    !