Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Militares portugueses reconhecidos pelo trabalho na República Centro-Africana

Atual contingente é composto por 156 militares do Exército, na sua maioria paraquedistas, e três da Força Aérea, sendo no total 159 militares em operação.
Lusa 4 de Junho de 2018 às 19:54
Militar português em missão na República Centro Africana
Força portuguesa em missão de paz na República Centro-Africana
Capacetes azuis portugueses na República Centro-Africana
Militar português em missão na República Centro Africana
Força portuguesa em missão de paz na República Centro-Africana
Capacetes azuis portugueses na República Centro-Africana
Militar português em missão na República Centro Africana
Força portuguesa em missão de paz na República Centro-Africana
Capacetes azuis portugueses na República Centro-Africana

Os militares portugueses foram reconhecidos pelo seu trabalho na manutenção da paz na missão na República Centro-Africana, anunciou esta segunda-feira o Estado-Maior General das Forças Armadas Portugal (EMGFA).

"O General Fadhil Omary Nondo, do Exército da Tanzânia e Comandante de Setor das Forças Militares de Capacetes Azuis em Bambari, emitiu uma carta de reconhecimento aos militares do Exército Português que integram a Força de Reação Imediata ao serviço das Nações Unidas na República Centro-Africana", refere o EMGFA em comunicado.

Segundo o documento, a carta reconhece o "trabalho, dedicação e esforço exemplar" dos militares portugueses para garantir a segurança e a paz em Bambari, "apesar das dificuldades".

Em 18 de maio, os paraquedistas portugueses já tinham sido reconhecidos num memorando da mesma natureza, emitido pelo General Mohammed Selloum, das Forças Armadas Marroquinas, Comandante da Força Conjunta das Nações Unidas em Bangui.

"Foi referente à postura e ação dos militares portugueses na primeira quinzena do mês de maio, onde é destacada a ação meritória que tiveram para evitar o escalar do conflito entre grupos de populares centro-africanos, no seguimento dos ataques a uma igreja local, no dia 01 de maio" passado, acrescenta.

O atual contingente é composto por 156 militares do Exército, na sua maioria paraquedistas, e três da Força Aérea, sendo no total 159 militares em operação.

"Desde que iniciou missão, há cerca de três meses, os paraquedistas portugueses já estiverem 18 vezes em confronto e sob ataque com grupos armados ou criminosos que operam na República Centro-Africana", conclui.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)