Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Ministra da Educação recusa novo concurso

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, afastou esta quarta-feira a hipótese de vir a ser realizado um novo concurso de colocação de professores este ano, recusando uma reivindicação da Federação Nacional de Professores (Fenprof).
24 de Janeiro de 2007 às 14:20
Recorde-se que a Fenprof anunciou a entrega, esta tarde, no Ministério da Educação de um abaixo-assinado subscrito por 15 mil professores, a defender a realização de um novo concurso de colocação de professores nas escolas já este ano.
Com as novas regras introduzidas pela tutela em 2006, os resultados do concurso de colocação de professores passaram a ser válidos por três anos e não por um, como acontecia anteriormente. Como tal, o novo concurso deveria realizar-se só em 2009.
Todavia, a Fenprof alega que o concurso realizado o ano passado “ficou marcado por um anormal e extraordinário conjunto de irregularidades e ilegalidades, resultado do desaparecimento de vagas e de colocações", pelo que defende a realização de um novo concurso em 2007, argumentos que a ministra refutou.
CRIADO PRÉMIO NACIONAL DE PROFESSORES
As declarações de Maria de Lurdes Rodrigues sobre a recusa de vir a ser realizado um novo concurso de colocação de professores ainda este ano foram proferidas à margem da apresentação do Prémio Nacional de Professores, no valor de 25 mil euros, atribuído pelo Ministério da Educação.
O prémio, destinado tanto a professores do ensino público como do ensino privado, tem como objectivo o reconhecimento pelo mérito dos docentes e dirige-se a todos os educadores de infância e professores do 1.º, 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)