Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Ministro satisfeito com combate aos fogos

O ministro da Administração Interna, António Costa, mostrou-se este domingo satisfeito com o facto de, até à última quinzena, a área ardida em Portugal ter sido apenas de 72 mil hectares e de o dispositivo de combate aos incêndios ter funcionado melhor que nunca.
15 de Outubro de 2006 às 16:44
António Costa, que se deslocou a Monchique, no Algarve, para assinalar o início da fase Delta do Dispositivo Integrado da Defesa da Floresta Contra Incêndios, elogiou a articulação entre os militares da GNR, que formaram os Grupos de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS), os Bombeiros e os Sapadores Florestais dos vários ministérios e de outras entidades envolvidas no combate aos fogos.
O ministro sublinhou ainda que é necessário voltar ao trabalho no próximo ano e salientou que conta que, até lá, seja feito um trabalho de fundo de reestruturação da floresta, de forma a criar-se "uma floresta que se proteja a si própria”.
Quanto à eventualidade de comprar mais aviões anfíbios Beriev, António Costa disse ser cedo para fazer comentários sobre o assunto, alegando que se os elogiar pode "encarecer o preço".
Reagindo à satisfação do governante, Duarte Caldeira, presidente da Liga dos Bombeiros, em declarações à rádio TSF, classificou o balanço de António Costa como uma “análise política e não técnica”. De acordo com este responsável, ainda não houve tempo para fazer uma análise técnica sobre a época de incêndios, pelo que não se pode fazer já um "balanço triunfalista".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)