Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Moçambique/ataques: Empresa portuguesa afetada promete manter trabalho na região

Lusa 23 de Fevereiro de 2019 às 13:46

A empresa portuguesa Gabriel Couto prometeu hoje continuar a trabalhar com a petrolífera Anadarko no norte de Moçambique, apesar da morte, na quinta-feira, de um funcionário num ataque de desconhecidos.

"A Anadarko tem conduzido muito bem o projeto e, se não fossem estes ataques, não teríamos sentido de todo qualquer insegurança. Vamos continuar a trabalhar", disse à Lusa o diretor-geral da Gabriel Couto Moçambique, Carlos Neto.

Em causa estão dois ataques relacionados de grupos desconhecidos à petrolífera norte-americana Anadarko na quinta-feira em Cabo Delgado, dos quais resultaram seis feridos e uma vítima mortal, um funcionário moçambicano da empresa portuguesa Gabriel Couto, responsável pela construção do aeroporto da petrolífera norte-americana em Palma.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)