Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Moçambique: 50% da população está na miséria

Próximo presidente eleito terá de lutar contra este grave problema.
Lusa 11 de Outubro de 2014 às 09:30
Armando Guebuza, presidente de Moçambique, durante as eleições municipais de 2013
Armando Guebuza, presidente de Moçambique, durante as eleições municipais de 2013 FOTO: EPA

Armando Guebuza exerceu a Presidência moçambicana sob a bandeira do combate à miséria, mas deixará o país com mais de 50% da população em situação de pobreza extrema, apesar de ser uma das economias que mais cresce em África.

Segundo o relatório 'Análise da Pobreza em Moçambique', realizado para o grupo dos 19 principais doadores do Orçamento Geral do Estado moçambicano pela VU University, de Amsterdão, quando Armando Guebuza ascendeu à Presidência da República, em 2005, pouco mais de 54,7% dos mais de 20 milhões de moçambicanos eram pobres, e agora que se prepara terminar o último mandato a percentagem mantém-se quase inalterada.

Um outro estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI), recentemente divulgado, admite que o país falhou no objetivo de reduzir a pobreza até 42%, em 2014, preconizado no Plano de Ação para Redução da Pobreza (PARP) 2011-2014, colocando esse indicador em 54%, tal como o Observatório da Pobreza, um fórum da sociedade civil moçambicana que acompanha este problema.

Armando Guebuza Moçambique pobreza questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)