Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Monção: Mãe confessa pontapé na barriga da filha

A mãe acusada de matar a filha de dois anos e meio, em Monção, confessou esta quarta-feira, no início do julgamento, que deu um pontapé na barriga de Sara no dia em que ela morreu, ressalvando, no entanto, que a sua intenção era atingi-la nas nádegas e não "lhe fazer mal nenhum".
26 de Setembro de 2007 às 14:50
A arguida, Ana Isabel, de 24 anos, testemunhou ter ficado muito “nervosa” porque a menina entornou o biberão e sujou a roupa e, por isso, quis dar-lhe um “pontapé no rabo”, mas a menina “virou-se de repente”, tendo acabado por a atingir no abdómen.
Ana Isabel justificou o seu nervosismo porque “não tinha em casa gás para aquecer mais nem comida”, frisando que “não tive intenção de lhe fazer mal nenhum”.
Declarando-se “arrependida” pelo que fez à filha e afirmando que “sinto a falta dela, choro muita vez por ela”, a arguida culpou ainda o companheiro e pai dos seus filhos pelo seu nervosismo, por, alegadamente, “não dar dinheiro para as despesas da casa”.
Recorde-se que Sara morreu a 27 de Dezembro do ano passado e a mãe, Ana Isabel, começou hoje a ser julgada, pelas 09h30, no Tribunal de Monção, acusada de homicídio qualificado e maus-tratos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)