Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Moreirense apresentou-se com 23 jogadores

O Moreirense, promovido à Liga portuguesa de futebol, apresentou-se esta quinta-feira ao trabalho com 23 jogadores e com o desejo de "garantir a permanência rápido e por muitos anos".

5 de Julho de 2012 às 15:01
Moreirense, plantel, treino, I LIga, jorge casquilha, permanência
Moreirense, plantel, treino, I LIga, jorge casquilha, permanência FOTO: Record

O plantel do Moreirense ainda não está fechado e o treinador Jorge Casquilha revelou ainda estar à espera da contratação de "mais três, quatro jogadores", destacando o lado direito da defesa, o meio-campo e o ataque como os sectores a reforçar.

Apresentaram-se para o primeiro treino da equipa, que regressa ao primeiro escalão sete anos depois, 23 dos 24 jogadores dados como certos e apenas o reforço Nilson Júnior falhou a apresentação por "estar no Brasil a tratar do visto".

São nove as caras novas para a época 2012/13: o guarda-redes Rui Santos (ex-Oeiras), os defesas Diego Gaúcho (ex-Astra, da Roménia), Nilson Júnior (ex-CRB, Brasil), Ricardo Pessoa (ex-Portimonense) e Paulinho (ex-Leixões), o médio Mário Mateus (ex-Atlético), e os avançados Jô (ex-União de Leiria), Rafael Lopes (ex-Vitória de Setúbal) e Pedro Beda (ex-Bahia, Brasil).

Permanecem da temporada 2011/12 Ricardo Ribeiro, Ferreira e Ricardo Andrade (guarda-redes), Anilton, Augusto e Ricardo Fernandes (defesas), Castro, Pintassilgo, Marcelo, Fábio Espinho, Tales, Júlio César e Filipe Gonçalves (médios), e Ghilas e Wagner (avançados).

"Neste regresso à I Liga o objectivo do clube é ficar neste escalão pelo máximo de anos possível. Temos todas as condições para nos mantermos na elite do futebol português. À partida, teremos menos argumentos porque vimos da II Liga, talvez sejamos o alvo a abater, mas queremos lutar por um bom lugar na I Liga e alcançar os nossos objectivos rapidamente", disse Jorge Casquilha.

Sobre os 24 atletas que, para já, tem ao seu dispor, o treinador minhoto disse tratar-se de "um bom grupo", que vai trabalhar de forma "coesa" para "contrariar as dificuldades da Liga principal".

"Não vai ser fácil mas vamos trilhar o nosso caminho. Estamos a trabalhar com cuidado para não fazermos desequilíbrios orçamentais. Vamos pedir a estes atletas que se transformem e sejam solidários. Estão num clube pequeno mas é um clube que ao fim do mês paga. Além de qualidade técnica, privilegiamos a qualidade humana das nossas equipas", referiu o presidente do clube.

Vítor Magalhães confirmou que o Moreirense "ainda está a avaliar o mercado", mas reconheceu que "é necessária muita paciência pois as negociações estão difíceis".

O orçamento do clube minhoto para este regresso à Liga ronda os 2,5 milhões de euros e o presidente vimaranense já prometeu "evitar euforias".

O médio e capitão Castro - o sobrevivente da época 2004/05, data da última subida do Moreirense à Liga - adiantou que plantel está "com grande espirito", prometendo um grupo "à altura da competição que o principal escalão exige".

A equipa vai prosseguir o plano de treinos diário e estagiar de 09 a 14 de julho, em Ofir.

Estão agendados os seguintes jogos de preparação: Penafiel (14 de julho, às 17h00, fora), Leixões (18 de julho, às 17h00, fora), Freamunde (21 de julho às 17h00, fora), Gil Vicente (25 de julho, às 17h00, em casa), Rio Ave (28 de julho, às 17h00, em casa), Vitória SC (31 de julho, às 18h00, em casa - jogo de apresentação à massa associativa), Famalicão (4 de agosto, às 18h00, fora), Paços de Ferreira (8 de agosto, às 17h00, em casa), Ribeirão (11 de agosto, às 17h00, fora).

Moreirense plantel treino I LIga jorge casquilha permanência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)