Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

MOTA AMARAL TOLERANTE COM EMOÇÃO NA AR

O presidente da Assembleia da República (AR) Mota Amaral disse entender a emoção demonstrada pelos deputados socialistas e jornalistas no dia da libertação de Paulo Pedroso.
11 de Outubro de 2003 às 17:36
Mota Amaral disse, em declarações à rádio TSF, que entende a reacção dos socialistas ao receberem Paulo pedroso na AR e não critica a euforia demonstrada porque ‘estaria nas mesmas circunstâncias também emocionado e nervoso se estivesse directa e pessoalmente envolvido’. Esta posição vem contrariar as palavras proferidas ao semanário ‘Expresso’, em que o presidente da AR afirma ter ficado ‘chocado’ com a atitude dos deputados socialistas e jornalistas. Recorde-se que, na quarta-feira, dia da libertação de Paulo Pedroso, que se dirigiu posteriormente à AR, a euforia dos deputados socialistas gerou alguma confusão de apertos e empurrões nos corredores da Assembleia, tendo uma secretária ficado danificada.
Apesar de lamentar a perturbação causada e os estragos consequentes, Mota Amaral considera que este é um problema menor e de fácil reparação. O responsável da AR mostrou-se ainda tolerante face aos excessos que apontou aos jornalistas.
Ver comentários