Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Motorista da Segurança Social acusado de abusar de quatro deficientes

Um dos crimes teve lugar no Largo da Igreja de Paranhos, no Porto.
28 de Novembro de 2016 às 09:38
Abuso sexual teve lugar no largo da Igreja de Paranhos, no Porto
Abuso sexual teve lugar no largo da Igreja de Paranhos, no Porto FOTO: Joana Neves Correia

Um motorista ao serviço do Centro Distrital de Segurança Social do Porto está acusado de abusar sexualmente de pelo menos quatro mulheres deficientes profundas que transportava.

De acordo com a imprensa o homem, de 56 anos, abusou de uma das mulheres no largo da Igreja de Paranhos, no Porto. O arguido negou os crimes e é funcionário da Segurança Social há 29 anos.

O motorista, que mora em Gueifães, na Maia, transportava pessoas com incapacidades do foro mental entre as suas residências e os centros sociais ou de reabilitação. Era nesses percursos que, para o Ministério Público, os abusos aconteciam.

O primeiro caso, ocorrido entre 2007 e 2008, envolveu uma mulher  com cerca de 40 anos, utente de um centro social da Boavista. A utente, com paralisia cerebral e uma idade mental situada entre zero e três anos (segundo peritos) foi abusada após o arguido parar a carrinha num largo junto à igreja de Paranhos.

Os outros casos envolveram uma vítima que sofria de síndrome alcoólico fetal e que trabalhava na cozinha de um centro de reabilitação do Porto e outra que foi abusada após o arguido a transportar para uma atividade na Fundação Serralves, no Porto. O homem aproveitava-se de momentos a sós com as vítimas para consumar os abusos sexuais.

O quarto caso deu-se em 2013. O motorista parou o veículo numa zona isolada, em Matosinhos e alegou querer apanhar pinhas. Mandou outro utente que transportava ir apanhar pinhas e, ficando sozinho com uma mulher de 31 anos, com debilidade mental profunda, violou-a no pinhal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)