Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Ministério Público do Japão deteve ex-presidente da Nissan por alegado desvio de 4,4 milhões de euros

Detenção aconteceu pouco mais de um mês depois de Ghosn ser libertado sob fiança.
Lusa 4 de Abril de 2019 às 04:46
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn
Carlos Ghosn

O Ministério Público (MP) de Tóquio informou esta quinta-feira que a última detenção do ex-presidente da Nissan justifica-se pela suspeita de que Carlos Ghosn desviou cinco milhões de dólares (4,4 milhões de euros).

Os procuradores do MP adiantaram que o dinheiro terá sido desviado de uma subsidiária da Nissan para uma concessionária fora do Japão.

A detenção aconteceu pouco mais de um mês depois de Ghosn ser libertado sob fiança quando se encontrava sob custódia das autoridades, suspeito de má conduta financeira enquanto liderava a fabricante japonesa.

Nissan Ministério Público Carlos Ghosn Tóquio ex-presidente da Nissan Japão crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)