Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

MP do Rio de Janeiro diz que porteiro mentiu no depoimento em que citou Bolsonaro

Lusa 30 de Outubro de 2019 às 22:54

A procuradora do Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro Simone Sibilio afirmou hoje que o porteiro que citou o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, no seu depoimento acerca do assassinato da ativista e vereadora Marielle Franco, "mentiu".

Simone Sibilio, uma das responsáveis pela investigação, explicou, em conferência de imprensa, que a verificação do testemunho em que o nome do chefe de estado foi citado, juntamente com outras provas, permitiu concluir que a declaração era falsa, acrescentando que o porteiro, que trabalha no condomínio onde Bolsonaro e um dos suspeitos de matar Marielle possuem casa, pode ser processado por falso testemunho e obstrução à justiça.

"(O porteiro) mentiu. Pode ter sido por vários motivos. E esses motivos serão apurados", frisou Sibilio.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)