Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Mulher morta é notificada pelas Finanças mensalmente

Ameaças de penhora continuam a chegar, mesmo quatro anos depois da morte da idosa.
2 de Dezembro de 2016 às 09:57
FOTO: Tiago Sousa Dias

A Autoridade Tributária (AT) notifica todos os meses Maria José a avisar que tem dívidas por regularizar e ameaça a idosa com penhoras. Nunca vê resposta, uma vez que Maria José morreu há quatro anos.

O caso, denunciado pela imprensa, dá conta de que a família de Maria José, residente em Lisboa, estranhou a notificação, uma vez que a idosa era viúva, não tinha por hábito ter dívidas e nunca trabalhou fora de casa. As notificações são sempre endereçadas para o email de um neto, que costumava fazer o IRS da avó com a sua conta de correio eletrónico.

A AT dá conta da "existência de dívidas relativamente reduzidas, resultantes do não pagamento dessas importâncias, dentro do prazo legal" nos emails e, mal foi recebido o primeiro, assinado pelo chefe de Finanças, a família dirigiu-se ao balcão  das Finanças do lumiar, em lisboa, para regularizar a situação.

Com uma cópia da certidão de óbito de Maria José, foi dito que se tratava de um erro informático e que a situação seria corrigida imediatamente. No entanto tal não aconteceu e a família de Maria José  ainda voltou ao mesmo balcão mais cinco vezes, onde sempre lhes foi dito o mesmo. Ainda assim, todos os meses, as notificações chegam ao email do neto.

Acabou por desistir e lamenta que, mesmo quatro anos depois, seja difícil fazer o luto com uma recordação de que Maria José morreu todos os meses.

Autoridade Tributária AT Maria José Lisboa chefe de Finanças questões sociais política família
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)