Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Myanmar liberta jornalistas da agência Reuters

Profissionais estavam presos na sequência de reportagens sobre a repressão militar contra a minoria muçulmana rohingya.
Lusa 7 de Maio de 2019 às 04:47
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais
Jornalistas detidos por violarem a Lei de Segredos Oficiais

Dois jornalistas da agência Reuters presos em Myanmar por violarem a lei do segredo de Estado, na sequência de uma investigação sobre o massacre dos rohingya, foram esta terça-feira libertados, informou a administração prisional.

De acordo com o chefe da prisão de Insein, Zaw Zaw, os dois jornalistas foram libertados esta manhã depois do Presidente de Myanmar (antiga Birmânia), Win Myint, ter perdoado 6.520 presos.

No dia 23 de abril, o Supremo Tribunal de Myanmar rejeitou o último recurso de Wa Lone e Kyaw Soe Oo, e confirmou as sentenças de prisão de sete anos, na sequência de reportagens sobre a repressão militar contra a minoria muçulmana rohingya.

Jornalistas da Reuters foram libertados em nome do interesse nacional
Os dois jornalistas da Reuters libertados em Myanmar (antiga Birmânia), após serem sentenciados a sete anos de prisão pela investigação sobre o massacre de muçulmanos Rohingya, foram perdoados em nome do "interesse nacional", segundo o Governo local.

"Os dois jornalistas da Reuters foram libertados depois de os líderes levarem em conta o interesse nacional a longo prazo", disse à agência de notícias francesa AFP o porta-voz do Governo de Myanmar, Zaw Htay.

De acordo com o chefe da prisão de Insein, Zaw Zaw, os dois jornalistas foram libertados esta manhã depois de o Presidente de Myanmar, Win Myint, ter perdoado 6.520 presos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)