Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

"Não há nenhuma matéria de natureza de justiça que nos mereça comentários" -- PSD

Lusa 31 de Agosto de 2015 às 17:05

O porta-voz do PSD afirmou hoje que a posição oficial do partido, da coligação e do Governo é não comentar assuntos judiciais, recusando-se a acrescentar qualquer posição à proferida por Passos Coelho sobre as declarações de Paulo Rangel.

Sábado, na Universidade de Verão do PSD, o eurodeputado social-democrata Paulo Rangel elogiou o "ataque sério e consistente" feito nos últimos tempos à corrupção e "promiscuidade" e questionou se "alguém acredita que se os socialistas estivessem no poder haveria um primeiro-ministro sob investigação" [José Sócrates] ou "o maior banqueiro estaria sob investigação" [Ricardo Salgado], declarações que já motivaram duras críticas por parte do PS, juízes e magistrados.

Questionado sobre o tema numa conferência de imprensa na sede do PSD/Porto, Marco António Costa, reiterou que o PSD só comenta assuntos políticos e, portanto, "não há nenhuma matéria de natureza de justiça que mereça comentários", posição que recordou ter sido a assumida aquando da detenção de José Sócrates.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)