Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Nico Rosberg anuncia reforma da Fórmula 1

Anúncio feito cinco dias depois de se sagrar campeão do Mundo.
Pedro Zagacho Gonçalves 2 de Dezembro de 2016 às 13:52
O alemão Nico Rosberg (Mercedes)
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
O alemão Nico Rosberg (Mercedes)
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
O alemão Nico Rosberg (Mercedes)
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades
Rosberg, Fórmula 1, Desporto, Modalidades

O piloto alemão Nico Rosberg, que há cinco dias se sagrou campeão do mundo de Fórmula 1 pela Mercedes, anunciou hoje a sua decisão de pôr termo à sua carreira.

"Em Suzuka [Japão], quando se perspetivava a conquista do título mundial, comecei a pensar em abandonar a competição automóvel se me sagrasse campeão (...). Tomei a minha decisão na segunda-feira à noite, depois de ter refletido durante o dia", divulgou o piloto através da rede social Facebook.

Rosberg, de 31 anos, justificou a decisão com a vontade de dedicar mais tempo à família, admitindo que a sua ausência pode criar dificuldades à escuderia alemã.

"Desde que comecei a correr, há 25 anos, o meu sonho foi sempre tornar-me campeão de Fórmula 1. Persegui este objetivo trabalhando duro, com sacrifícios, com dor. Agora atingi esse objetivo e sinto-me satisfeito", acrescentou Rosberg, que se encontra em Viena para a gala da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Rosberg tornou-se no domingo, em Abu Dhabi, o 33.º campeão mundial da categoria rainha do desporto automóvel e o terceiro alemão, num total de 12 títulos conquistados por pilotos germânicos apenas nos últimos 23 anos - mais de metade -, sete pela mão de Michael Schumacher e quatro pela de Sebastian Vettel.

Rosberg apenas precisava de terminar no pódio para suceder ao pai, o finlandês Keke Rosberg, campeão mundial de F1 em 1982, independentemente do resultado de Hamilton, e o alemão manteve-se sempre no controlo das operações, mesmo quando Hamilton tentou uma manobra a roçar o desespero.

O britânico, que tinha partido da 'pole position', desobedeceu reiteradamente às ordens da equipa para acelerar na fase final da prova e, pelo contrário, reduziu a velocidade, mas mantendo-se sempre a salvo de uma ultrapassagem de Rosberg, que deitaria tudo a perder.

A estratégia do campeão cessante tinha como objetivo permitir a aproximação de Vettel (Ferrari) e do holandês Max Verstappen (Red Bull) e colocar Rosberg sob pressão, mas o alemão nunca esteve em risco, graças também à superioridade do Mercedes, que já tinha assegurado o título de construtores com grande antecedência.

"Estou muito orgulhoso por ter conseguido a reeditar o feito do meu pai", confessou Rosberg, que se tornou o segundo filho de um campeão mundial de F1 a seguir os passos do pai, depois do britânico Damon Hill, filho do bicampeão Graham Hill (1962 e 1968), em 1996.

Rosberg cruzou a meta a 439 milésimos de Hamilton, que chegou ao 53.º triunfo da carreira e ao 10.º neste ano, ainda que tenha poucas razões para o festejar, enquanto Vettel completou o pódio, depois de ter terminado a 843 do vencedor.

Mercedes Nico Rosberg Facebook Mundial de Fórmula Lewis Hamilton desporto desportos motorizados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)