Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

NORMALIDADE REGRESSA AOS AEROPORTOS

O funcionamento dos três principais aeroporto de Portugal Continental estava quase normalizado ao final da tarde, três horas de pois de ter acabado a greve dos controladores aéreos, em protesto contra a possível criação de uma espaço aéreo único europeu.
19 de Junho de 2002 às 18:58
Os controladores aéreos portugueses fizeram greve das 11h00 às 15h00, com uma adesão de 100%. Durante a paralisação foram canceladas cerca de uma centena de aterragens e descolagens em Lisboa, Porto e Faro. Apenas um avião aterrou, em Lisboa durante a greve, poucos minutos após o seu início, por se tratar de um voo de longo curso.

Cerca das 18h00, o movimento de aviões no aeroporto de Lisboa registava uma média de 27 por hora (nas três horas anteriores), já próximo do limite de 30. Dentro do aeroporto verificava-se já uma situação de aparente normalidade.

No Porto e em Faro os voos estavam, ao final da tarde, com um atraso médio de cinco horas. O Aeroporto de Faro prolongou o seu horário de funcionamento em mais uma hora, até às 01h00, para normalizar o tráfego.

Os controladores aéreos também fizeram greve, hoje, em França, Itália, Grécia e até Budapeste (Hungria). O caso mais grave foi o francês, que durou quase todo o dia (termina às 22h00) e teve amplo impacto no tráfego aéreo europeu. Os níveis de adesão nesses países foram quase totais.

Os controladores italianos e gregos resistiram a fortes pressões governamentais, que no caso grego chegaram a tribunal, com desenlace favorável aos trabalhadores em luta. Os controladores de Budapeste fizeram greve apenas por solidariedade, já que não controlam espaço aéreo superior, aquele que está em causa no projecto de criação de um espaço aéreo comum na União Europeia.

Os controladores franceses já ameaçaram com novas greves, caso Bruxelas não entre em negociações com os sindicatos do sector.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)