Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Nova secretária de Estado da Saúde já tomou posse

Rosa Zorrinho foi empossada sem a presença do primeiro-ministro, que está no estrangeiro.
12 de Dezembro de 2017 às 19:57
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho com Manuel Delgado
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho com Manuel Delgado
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho, na posse como secretária de Estado da Saúde
Rosa Zorrinho com Manuel Delgado
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu hoje posse a Rosa Matos Zorrinho como nova secretária de Estado da Saúde, numa cerimónia na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

O primeiro-ministro, António Costa, não esteve presente, por se encontrar em Paris a participar numa cimeira sobre o clima, que começou hoje e termina na quarta-feira. O secretário de Estado da Saúde cessante, Manuel Delgado, não compareceu.

Rosa Matos Zorrinho, que presidia à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, tomou posse na presença dos ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques.

Assistiram também a esta curta cerimónia, que durou cerca de dois minutos, os secretários de Estado Adjunto da Saúde, Fernando Araújo, e da Presidência do Conselho de Ministros, Tiago Antunes.

Esta foi a quinta alteração da composição do XXI Governo, que iniciou funções em 26 de novembro de 2015, e acontece na sequência do pedido de demissão de Manuel Delgado do cargo de secretário de Estado da Saúde, aceite pelo primeiro-ministro, segundo um comunicado oficial hoje divulgado pelo executivo.

Manuel Delgado deixa o Governo na sequência de uma reportagem transmitida no sábado pela TVI sobre alegadas irregularidades na gestão da Raríssimas - Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, financiada por subsídios do Estado e donativos.

A reportagem mostra documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente da sua presidente, Paula Brito e Costa, e refere que Manuel Delgado foi consultor remunerado da Raríssimas, contratado entre 2013 e 2014, com um vencimento de três mil euros por mês.

O secretário de Estado alegou então que se tratou de uma "colaboração técnica" com a associação Raríssimas e que nunca participou em decisões de financiamento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)