Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Novos escritores chineses são mais urbanos e individualistas

A autora e presidente da Associação de Escritores de Xangai fez um paralelo entre gerações.
Lusa 28 de Março de 2015 às 10:30
A autora afirmou que a nova geração se centra mais na vida das cidades e tem uma abordagem mais individualista
A autora afirmou que a nova geração se centra mais na vida das cidades e tem uma abordagem mais individualista FOTO: Carlos Barria/Reuters

A autora e presidente da Associação de Escritores de Xangai, Wang Anyi, considera que a nova geração chinesa, que se dedica à produção literária, se centra mais na vida das cidades e tem uma abordagem mais individualista.

"Os escritores mais jovens focam-se mais nas vidas urbanas, dão muita atenção à personalidade, muita importância à emoção individual e não se preocupam tanto com o que está à volta deles", afirmou Wang Anyi em entrevista à agência Lusa, durante a sua visita a Macau, onde participa no festival literário Rota das Letras.

Para a autora de "Baotown", os escritores nascidos depois do final dos anos 1970 cresceram num contexto "obviamente diferente", que se reflete na sua literatura. "Nasceram quando a economia levantou voo e os bens materiais da sociedade começaram a ser abundantes. Isso marca uma diferença forte neles", comenta.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)