Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

OCDE/Previsões: Portugal não deve procurar medidas alternativas se crescimento for menor

6 de Maio de 2014 às 12:05

O economista da OCDE responsável pela economia portuguesa considera que, num cenário de menor crescimento, o Governo "não deve procurar desesperadamente medidas de substituição" para cumprir a meta do défice, porque isso criaria uma "espiral negativa".

Destacando que "o evento mais provável" que a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipa para Portugal é a "continuação gradual da recuperação da economia portuguesa", Jens Arnold disse, em declarações à Lusa, que, "se algo imprevisto acontecer e se o crescimento for mais lento do que o projetado", é importante que as autoridades portuguesas "não tenham uma visão religiosa do número absoluto do défice nominal".

"Temos de deixar os estabilizadores automáticos reagirem em conformidade se algo assim acontecer. Isto significa ter despesas mais elevadas nos benefícios do desemprego, mas também menos receitas fiscais, por exemplo", afirmou Jens Arnold, economista da OCDE responsável pela economia portuguesa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)