Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Ocupação e preço médio da hotelaria voltam a crescer

Destaca-se que "a 'performance' positiva da hotelaria portuguesa
Lusa 21 de Abril de 2016 às 12:56
turismo, hotéis, algarve, ocupação, crise
turismo, hotéis, algarve, ocupação, crise FOTO: DR

 A taxa de ocupação na hotelaria portuguesa continuou a crescer em fevereiro face ao mesmo mês de 2015, situando-se nos 49,3%, uma tendência acompanhada pelo preço médio, revelam hoje dados da AHP Tourism Monitor.

De acordo com a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), a taxa de ocupação quarto aumentou três pontos percentuais (p.p.), para 49,3%, refletindo subidas em todas as categorias, com destaque para as unidades de três estrelas com uma variação de mais 3,55 p.p. face a 2015.

Os destinos turísticos com a taxa de ocupação quarto mais elevada continuaram a ser a Madeira, com 74,7% e um crescimento de 7,28 p.p., seguida de Lisboa, com 58,2%, e do Grande Porto, com 49,7%.

A AHP destaca que "a 'performance' positiva da hotelaria portuguesa foi também acompanhada pela subida de 7,3% do preço médio por quarto ocupado, para 62,2 euros, e pelo aumento de 14,3% do RevPAR (preço médio por quarto disponível), para 31 euros.

Analisando o RevPAR por categorias destacam-se as unidades hoteleiras de cinco estrelas, com um crescimento de 12,7%, face a fevereiro de 2015, sendo que os destinos turísticos com o RevPAR mais elevado foram a Madeira (45,9 euros), Lisboa (43 euros) e Grande Porto (31,4 euros), este último com um "extraordinário crescimento" homólogo de 24%.

Já a receita média por turista no hotel foi de 96 euros, mais 10,3%, enquanto a estada média se fixou nos 1,83 dias, valor idêntico a fevereiro de 2015.

"No mês do fevereiro as unidades hoteleiras registaram indicadores interessantes. Tanto a taxa de ocupação como o preço médio subiram face a 2015 e podemos afirmar que o período de Carnaval, celebrado no início do mês teve efetivo impacto na hotelaria nacional. Tanto os Açores como o Porto continuam a surpreender-nos pela 'performance' [comportamento]", comenta a presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, em comunicado.

Desenvolvidos pela AHP desde 2004, os Tourism Monitor consistem na recolha de dados relativos à operação hoteleira tratados em termos de destinos turísticos e categorias de estabelecimentos, permitindo medir a performance dos estabelecimentos hoteleiros no tempo e em função da sua localização e categoria e assumindo-se como ferramenta de apoio à gestão hoteleira.

Os Tourism Monitor recolhem a informação referente aos hotéis -- que representam 55% do total dos empreendimentos turísticos em Portugal e 64% dos quartos -- enquanto os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e do Turismo de Portugal se referem a toda a oferta de alojamento turístico.
7%.

AHP Madeira Lisboa Grande Porto hotelaria
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)