Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Ofensiva contra talibãs e Al-Qaida provoca êxodo em massa de civis no Paquistão

Cerca de 30 mil civis fugiram do noroeste do Paquistão, na fronteira com o Afeganistão, na sequência da ofensiva das forças paquistanesas contra os rebeldes islamitas talibãs e a rede Al-Qaida.
18 de Junho de 2014 às 19:28

O êxodo de civis, que deverá intensificar-se nos próximos dias, foi possível graças à flexibilização das regras do recolher obrigatório imposto há cerca de uma semana na região do Waziristan do Norte, onde as autoridades de Islamabad lançaram, no domingo, uma vasta operação militar contra os islamitas, que ocupam esta zona tribal desde 2001.

As autoridades anunciaram o levantamento do recolher obrigatório em várias localidades da região do Waziristan do Norte "para permitir que os civis locais tenham acesso a lugares mais seguros", explicou, em declarações à agência noticiosa francesa AFP, um responsável local dos serviços de segurança.

"Perto de 30 mil pessoas chegaram hoje de manhã a Bannu", a principal cidade situada nos arredores da região tribal do Waziristan do Norte, afirmou Arshad Khan, diretor da Autoridade de gestão de sinistros das zonas tribais, também citado pela AFP. Antes do início da ofensiva terrestre, que foi precedida de bombardeamentos aéreos, as autoridades já tinham registado cerca de 62 mil deslocados, um número que, segundo fontes locais, é inferior à realidade.

Paquistão Al-Qaida Afeganistão rebeldes operação militar
Ver comentários