Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Ofensiva israelita não vai parar

Ehud Olmert, primeiro-ministro de Israel, afirmou este domingo que vão continuar as operações “contra as organizações terroristas”, rejeitando as acusações internacionais de uso excessivo de força.
2 de Março de 2008 às 13:03
“Israel não tem qualquer intenção de cessar, nem sequer por um momento, os combates contra as organizações terroristas”, declarou na reunião semanal do governo. Olmert adverte que o aumento do alcance dos disparos de mísseis não “enfraquecerá as operações militares de Israel”.
Respondendo às críticas internacionais, o primeiro-ministro israelita considera que “ninguém tem o direito moral de criticar Israel por exercer o seu direito de autodefesa”. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, tinha condenado “o uso desproporcionado e excessivo de força, matando e ferindo tantos civis, incluindo crianças”.
“Agiremos segundo o esquema decidido pelo Governo, com os meios que decidirmos, com o calendário que fixarmos e a força que resolvermos empregar, sem hesitações, para flagelar as organizações terroristas, o Hamas, a Jihad Islâmica e outras organizações e os seus líderes, que lhes dão as ordem, armam e lhes permitem operar”, sublinhou Olmert.
Desde o início da ofensiva lançada na quarta-feira na Faixa de Gaza, já morreram 96 pessoas e o número de feridos ultrapassa os 300, entre os quais dezenas estão internados com ferimentos graves.
ABBAS SUSPENDE NEGOCIAÇÕES
O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, suspendeu as negociações do processo de paz com Israel, na sequência dos últimos ataques na Faixa de Gaza.
Esta decisão levou já ao cancelamento de um encontro que estava marcado para esta semana, com Ehud Olmert.
Ver comentários