Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Oficiais da PSP pedem intervenção do primeiro-ministro

Sindicato pede atenção de Passos Coelho para a necessidade de mudanças na PSP.
Lusa 12 de Maio de 2015 às 16:13
O presidente da ASOP, subcomissário Hélder Andrade
O presidente da ASOP, subcomissário Hélder Andrade FOTO: Manuel Salvado

O Sindicato Nacional de Oficiais de Polícia (SNOP) pediu a intervenção urgente do primeiro-ministro na resolução dos problemas da PSP, considerando que aquela polícia está "praticamente paralisada" devido à "quase total inércia" da tutela.

"Entendemos ser dever dos oficiais da PSP partilhar a preocupação que nos suscita a inércia do Ministério da Administração Interna face aos problemas da polícia, pois enquanto dirigentes estamos altamente apreensivos com a contestação que poderá estar prestes a eclodir no seio da PSP, com óbvias e graves repercussões internas e externas, uma vez que nenhum dos problemas verdadeiramente relevantes apresentados à tutela mereceu o necessário encaminhamento ou resolução", refere o SNOP numa carta enviada ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, a que a agência Lusa teve acesso.

Na missiva, enviada na segunda-feira, o sindicato que representa a maioria dos oficiais que comanda a Polícia de Segurança Pública chama a atenção do primeiro-ministro para as matérias que necessitam de "um tratamento adequado e célere" por parte do Ministério da Administração Interna (MAI).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)