Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Jorge Espírito Santo deixa o Hospital do Barreiro

Médico era diretor do serviço de Oncologia.
Lusa 8 de Março de 2016 às 16:38
Jorge Espírito Santo ainda aguarda uma decisão do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Jorge Espírito Santo ainda aguarda uma decisão do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo FOTO: Vítor Mota

O diretor do serviço de oncologia do Hospital do Barreiro demitiu-se do cargo, situação já comunicada à Ordem dos Médicos que está "muito preocupada" com a resposta aos doentes que esta instituição disponibiliza.

Jorge Espírito Santo confirmou à Lusa que está demissionário, tendo apresentado o pedido para deixar as funções de diretor do serviço de oncologia ao conselho de administração, aguardando ainda uma resposta.

Sem querer especificar as razões do seu pedido de demissão, o oncologista disse que as mesmas são a de todos os diretores de serviço que optam por esta via: falta de condições para manter o que devem ser os seus padrões de prática e assistência aos doentes.

A acompanhar o seu pedido de demissão seguiu para o conselho de administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo uma carta a explicar as razões desta posição, que já é do conhecimento do bastonário da Ordem dos Médicos.

Bastonário dos Médicos preocupado com o hospital
Contatado pela agência Lusa, José Manuel Silva confirmou a receção da carta e mostrou-se muito preocupado com "o que se passa na oncologia e com a gestão do Hospital do Barreiro".

"Os motivos apresentados [por Jorge Espírito Santo] são muito ponderosos e não é por acaso que um dos elementos mais dedicados à oncologia naquela instituição apresenta a demissão do cargo de diretor deste serviço", disse.

Para o bastonário, as razões enumeradas pelo oncologista passam pelo "não funcionamento adequado das consultas de decisão terapêutica, má organização e falta de recursos".

A acessibilidade em tempo das consultas de oncologia e a não contratação de profissionais, mesmo quando estes estavam dispostos terão sido, segundo o bastonário, razões que levaram ao pedido de demissão de Jorge Espírito Santo.

Degradação das condições assistenciais aos utentes de oncologia
Jorge Espírito Santo "não quer ficar ligado a uma degradação das condições assistenciais aos utentes de oncologia do Barreiro", adiantou José Manuel Silva.

A Ordem dos Médicos vai acompanhar esta situação, tendo o seu bastonário manifestado a sua "forte preocupação" com "o que se passa, a vários níveis, nesta instituição".

Questionado sobre se o que se passa ao nível da oncologia no Hospital do Barreiro põe em causa a assistência aos doentes, o bastonário é perentório: "Os doentes podem ser obviamente prejudicados".

"Quando um serviço que já está a funcionar abaixo dos limites e vê um dos seus responsáveis mais empenhado e ativo demitir-se, obviamente que os doentes podem ser prejudicados", acrescentou.

A Lusa pediu ao conselho de administração uma reação a este pedido de Jorge Espírito Santo, tendo a mesma optado por não se pronunciar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)