Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Padrasto de Daniel condenado a 12 anos e mãe absolvida

O Tribunal de Oeiras condenou esta quarta-feira a 12 anos de prisão por abuso sexual de crianças e continuado o ex-companheiro da mãe de Daniel, o menino de seis anos surdo-mudo e amblíope encontrado morto em sua casa em Setembro do ano passado. A mãe do menor, acusada de maus-tratos e negligência, foi absolvida.
13 de Dezembro de 2006 às 11:50
O tribunal deu como provado que os abusos sexuais praticados por Fábio Cardoso foram a causa de morte de Daniel, provocando-lhe uma peritonite aguda de que veio a falecer.
Em relação à mãe da criança, acusada de maus-tratos e negligência, o colectivo de juízes considerou que não ficou provado que soubesse dos abusos infligidos a Daniel pelo seu ex-companheiro.
Recorde-se que Daniel, de seis anos, foi encontrado morto em Setembro de 2005 na sua casa de Caxias, onde a mãe vivia com Fábio Cardoso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)