Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Papa critica "manipulação da religião"

O Papa Bento XVI, de visita à Jordânia, criticou este sábado a “manipulação ideológica da religião”, criadora de divisões e geradora de violência, e apelou à “reconciliação” entre cristãos e judeus.
9 de Maio de 2009 às 13:31
Bento XVI
Bento XVI FOTO: D.R.

Bento XVI, que discursava perante dignitários religiosos muçulmanos e para o corpo diplomático junto à mesquita de Al Hussein Bin Tallal, em Amã, insurgiu-se contra “aqueles que defendem” que “a religião é forçosamente causa de divisões no mundo” e que “pretendem que, quanto menos atenção for dada à religião, melhor”.

Reconhecendo a “a existência de tensões e de divisões entre os membros das diferentes tradições religiosas”, o Papa sustentou que “é muitas vezes a manipulação ideológica da religião, por vezes com objectivos políticos, que é o verdadeiro catalisador das tensões e das divisões e, por vezes, mesmo de violência na sociedade”.

'Muçulmanos e cristãos, precisamente por causa do peso da sua história  comum tantas vezes marcada por incompreensões, deve esforçar-se hoje para  serem conhecidos e reconhecidos como adoradores de Deus (...) conscientes  da origem comum e da dignidade de todos os seres humanos', sublinhou Bento XVI.

O Papa pediu ainda à  comunidade internacional 'novos esforços'  para promover a reconciliação no Iraque e aos dirigentes iraquianos que  'façam todos os possíveis'' para garantir aos cristãos do seu país 'o direito  à coexistência pacífica'.  

O Sumo Pontífice encontra-se de visita ao Médio Oriente, da qual pretende fazer uma peregrinação pela paz. Após dois dias na Jordânia, o líder da Igreja Católica vai partir para Israel, onde permanecerá cinco dias.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)