Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Primeiro-ministro francês admite "falhas" na seguraça

"Há uma falha clara. Quando 17 pessoas morrem, isso significa que houve falhas", diz Manuel Valls.
Lusa 9 de Janeiro de 2015 às 21:19
O primeiro-ministro francês, Manuel Valls
O primeiro-ministro francês, Manuel Valls FOTO: EPA

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, assumiu esta sexta-feira que as 17 mortes provocadas por ataques terroristas perpetrados no país, nos últimos três dias, mostram "a existência de falhas" na segurança.

"Há uma falha clara. Quando 17 pessoas morrem, isso significa que houve falhas" na segurança, afirmou o governante ao canal televisivo BFM e citado pela agência noticiosa France Presse.

Valls mostrou-se preocupado com as "centenas de pessoas que viajam para a Síria ou para o Iraque" para serem "treinadas no terrorismo" e que depois regressam ao país. A França registou, desde quarta-feira, quatro incidentes violentos, que começaram com um atentado à sede do jornal Charlie Hebdo, em Paris, provocando 12 mortos (10 jornalistas e cartoonistas e dois polícias) e 11 feridos.

Manuel Valls France Presse Síria Iraque primeiro-ministro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)