Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Paris/Atentados: Ramalho Eanes defende concertação entre Rússia, Estados Unidos, China e Europa

Lusa 17 de Novembro de 2015 às 17:01

O antigo Presidente da República, Ramalho Eanes, defendeu hoje a concertação entre Rússia, Estados Unidos, China e Europa para resolução da guerra na Síria e Iraque, considerando que a resposta bélica imediata francesa "por si não vai resolver nada".

À chegada para a conferência "Portugal e a Defesa Nacional", Ramalho Eanes - que alertou desde logo que não iria fazer comentários à situação política nacional - foi questionado sobre as consequências dos atentados de sexta-feira em Paris, começando por afirmar que na zona da Síria e do Iraque "não há uma guerra, há várias guerras", o que faz com que "seja muito difícil responder ao Estado Islâmico, que acaba por ser de alguma maneira um instrumento nas mãos de todos estes grandes poderes".

"Eu pessoalmente entendo que não há possibilidade de responder àquela situação, àquela guerra e acabar com ela, sem que haja uma concertação entre a Rússia, os Estados Unidos, a China e a Europa, embora a Europa não conte porque não tem meios, não tem política externa, infelizmente não há nada", defendeu.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)