Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

PM: "ninguém tem direito de destruir o sacrifício"

Passos Coelho fez uma distinção entre o executivo e a oposição.
9 de Maio de 2015 às 18:33
O chefe do Governo discursava na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos distritais de Évora do PSD
O chefe do Governo discursava na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos distritais de Évora do PSD FOTO: Luís Guerreiro

O primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou, este sábado, que existe "uma grande diferença entre propalar certas ideias ou concretizá-las" e que "ninguém tem o direito de destruir o sacrifício que os portugueses fizeram".

"Ninguém tem o direito de destruir o sacrifício que os portugueses fizeram e de voltar a colocar em risco a possibilidade de podermos sonhar, com os pés na terra, com um futuro melhor", afirmou.

Num discurso de cerca de 30 minutos, Pedro Passos Coelho fez uma distinção entre o executivo PSD/CDS-PP e a oposição, considerando que "há uma grande diferença entre propalar certas ideias ou concretizá-las".

O chefe do Governo discursava na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos distritais de Évora do PSD, que decorreu num pátio do fórum da Fundação Eugénio de Almeida, na cidade alentejana.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)