Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Fortes chuvas matam 15 pessoas no Paquistão

Maioria das mortes ocorreu por eletrocução.
Lusa 1 de Setembro de 2017 às 08:14
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão
Inundações no Paquistão

Pelo menos 15 pessoas morreram, na sequência de inundações que afetam há dois dias Carachi, no sul do Paquistão, onde as chuvas provocaram o caos e paralisaram a atividade industrial e económica, disse esta sexta-feira fonte oficial.

O diretor da Autoridade de Gestão de Desastres de Sindh, província da qual Carachi é capital, disse que a maioria das mortes ocorreu por eletrocução e, em menor número, na sequência da queda de muros ou por afogamento.

"As zonas mais baixas da cidade estão inundadas. Estamos a utilizar bombas para retirar a água. Se hoje não cair muita chuva, talvez consigamos drenar estas áreas", afirmou Salman Shah.

Nas operações de socorro estão a participar o exército e a marinha, duas forças que destacaram efetivos para ajudar os afetados.

Imagens transmitidas pelas televisões mostram zonas urbanas completamente alagadas, com casas e veículos submersos.

As cheias causaram a paralisação de boa parte da atividade industrial da capital económica do Paquistão.

"Oitenta por cento das unidades industriais estão encerradas e as restantes sofreram baixas de pessoal na ordem dos 50%", afirmou o presidente da Associação Industrial SITE, a principal zona industrial no oeste da cidade de Carachi, Asad Nisar Barkhurdaria, ao jornal Dawn.

As fortes chuvas de monção deixaram, só em agosto, aproximadamente mil mortos e 20 milhões de afetados no sul da Ásia, atingindo principalmente a Índia.

Ver comentários