Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Perfil do autor português mostra precariedade e defende criação de estatuto profissional

Lusa 23 de Outubro de 2018 às 18:20

O coordenador do estudo "O Perfil do Autor em Portugal", o sociólogo Paulo Castro Seixas, defendeu hoje a necessidade da criação do estatuto profissional do autor, na apresentação do trabalho, que comprova a precariedade como situação dominante no setor.

O estudo "O Perfil do Autor em Portugal" foi hoje apresentado na Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), em Lisboa, e resulta da investigação de uma equipa liderada pelo sociólogo Paulo Castro Seixas, do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa, com o sociólogo Ricardo Cunha Dias e a mestranda em Política Social Inês Subtil, elaborada no âmbito do Centro de Administração e Políticas Públicas do ISCSP.

O estudo teve como universo o número de associados e cooperadores da SPA, num total de 26.000 inscritos, e levou Paulo Castro Seixas a afirmar que "a atividade de autoria em Portugal parece ser dominada por uma certa precariedade", uma vez que testemunha o seu caráter secundário, fonte de um rendimento de "valor ínfimo", num perfil predominante de um autor do sexo masculino, com mais de 45 anos, da área musical, originário do litoral, em particular das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, que consegue ganhar mensalmente "entre um ou dois salários mínimos", se se dedicar a outras atividades.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)