Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Petróleo barato torna dívida pública de Angola mais cara

Conclusão do artigo de Brookings Institution.
Lusa 9 de Janeiro de 2015 às 12:45
Artigo identifica cinco tendências de risco resultantes da crise petrolífera
Artigo identifica cinco tendências de risco resultantes da crise petrolífera FOTO: Reuters

O 'think-tank' norte-americano Brookings Institution considera que Angola vai ter mais dificuldade em pagar os juros da dívida pública devido à descida dos preços do petróleo, identificando mais cinco tendências de risco resultantes da crise petrolífera.

Num ensaio sobre os efeitos negativos da descida dos preços do petróleo nos países da África subsariana, entre os quais se encontra o segundo maior produtor desta região, Angola, os analistas do Instituto Brookings afirmam que "países como Angola, Gabão e Nigéria vão ter mais dificuldades em pagar a dívida à medida que as suas receitas petrolíferas caem e que a depreciação das suas moedas torna o valor da dívida, nominalmente em dólares, mais caro".

No artigo disponível no site de um dos mais reputados think-tanks norte-americanos, explica-se que existem mais tendências nestes países: para além dos riscos na colocação de dívida no mercado, são identificados riscos políticos, benefícios para os países africanos importadores de petróleo, volatilidade nos mercados dos países exportadores de petróleo e riscos para o futuro da economia destes países.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)