Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Polónia recusa Carta dos Direitos Fundamentais

O primeiro-ministro polaco, Donald Tusk, afirmou esta sexta-feira que rejeita a reintegração da Carta Europeia dos Direitos Fundamentais no texto do Tratado de Lisboa, a ser assinado pelo 27 em Dezembro.
23 de Novembro de 2007 às 13:49
"Espero respeitar os resultados das negociações dos meus predecessores", afirmou o governante polaco num discurso sobre política geral. Donald Tusk explicou que a sua coligação era favorável à Carta, mas que ele preferia antes de mais assegurar a ratificação do tratado pelo Parlamento polaco.
A Polónia e a Grã-Bretanha conseguiram excluir do Tratado de Lisboa a Carta Europeia dos Direitos Fundamentais, no decorrer das negociações finais do documento de reforma das instituições europeias, em meados de Outubro, em Lisboa.
O Tratado de Lisboa, que será assinado pelos chefes de Estado e de Governo da União Europeia no próximo dia 13 Dezembro, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, substitui o Tratado Constitucional, que foi rejeitado em referendos pela França e pela Holanda, em 2005.
CONFIRMADA RETIRADA DO IRAQUE
O chefe do governo polaco confirmou hoje a retirada em 2008 dos cerca de 900 soldados polacos destacados no Iraque. Num discurso perante os deputados, Donald Tusk cumpriu assim uma das promessas de campanha eleitoral que lhe garantiu a preferência entre os eleitores polacos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)