Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Polónio 210: Familiares de portugueses fora de risco

Não correm qualquer risco de contágio os familiares e amigos que contactam com os portugueses submetidos a testes ao polónio 210 após terem estado, entre Outubro e Novembro, em hotéis de Londres, que revelaram vestígios da substância altamente radioactiva, garantiu esta quarta-feira o director-geral da Saúde.
13 de Dezembro de 2006 às 17:18
Francisco George frisou que os riscos de contaminação dos três cidadãos lusos são mínimos e só dois deles necessitaram de fazer os testes à presença do polónio-210. As autoridades britânicas lançaram ontem o alerta tendo sido identificados os portugueses que estiveram instalados nos hotéis Best Western, Sheraton Park Lane e Millenium.
O Ministério da Administração Interna procedeu à procura dos indivíduos que foram entrevistados, de forma a se conhecer o tipo de exposição que “é diferente de pessoa para pessoa”, explicou Francisco George. Os portugueses residem em regiões diferentes do País e aceitaram realizar análises. Contudo, apenas dois revelaram necessidade da realização do teste que consiste na recolha de urina durante 24 horas e posterior avaliação efectuada pelo Instituto Técnológico e Nuclear (ITN). Os resultados dos exames sé deverão ser conhecidos dentro de três a quatro dias.
O polónio-210 terá sido utilizado para envenenar o ex-expião russo Alexandre Litvinenko, que morreu a 23 de Novembro.Entretanto, a Interpol juntou-se às investigações do caso que envolve as Polícias britânica, alemã e russa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)