Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Portugal entra a perder no Europeu

Portugal perdeu com a Alemanha por 1-0 na primeira jornada da fase de grupos do Euro'2012. Mario Gómez, aos 72 minutos, marcou o golo dos germânicos, ao cabecear solto na área, no único deslize de marcação da dupla Pepe e Bruno Alves.
9 de Junho de 2012 às 21:55
Podolski ensaiou o seu forte remate, sem consequências de maior. Portugal parecia estar a controlar a poderosa Alemanha
Comandados por Paulo Bento tiveram apoio de peso nas bancadas
Famílias inteiras rumaram ao Leste da Europa para apoiarem a equipa das quinas
Miguel Veloso consolou Pepe depois da oportunidade falhada
Cheio de vontade de facturar, Hélder Postiga viu muito cedo o cartão amarelo, graças a uma entrada muito dura às pernas do guarda-redes Neuer
Paulo Bento terminou cabisbaixo a sua estreia no Euro'2012
Bruno Alves foi à frente e quase fez o remate de cabeça
Cristiano Ronaldo elevou-se nas alturas e viu Neuer afastar o perigo da baliza germânica
Paulo Bento apostou em Nani e Postiga para acompanhar Cristiano Ronaldo no ataque português
Bola desceu para o relvado e caiu na linha de golo, mas o luso-brasileiro estava numa noite azarada
Aos 73 minutos chegou o balde de água fria. Mario Gómez aproveitou um cruzamento muito longo e saltou melhor do que os defesas, direccionando a bola para o poste mais distante
No final do jogo a festa foi completamente germânica
Entre as muitas oportunidades construídas por Portugal nos últimos jogos destacou-se uma perdida de Varela, que permitiu a defesa de Neuer com a baliza escancarada
Pepe teve a melhor oportunidade da primeira parte pouco antes do intervalo, mas o forte remate embateu na barra
Nem um boneco de Pedro Passos Coelho quis perder o Portugal-Alemanha disputado na cidade ucraniana de Lviv
Cristiano Ronaldo deu início à sua quinta grande competição com a Selecção de Portugal, oito anos após o Euro'2004
Mario Gómez festejou com o seleccionador alemão, Joachim Löw
Rui Patrício esticou-se o mais que pôde, mas o remate do avançado do Bayern de Munique era indefensável
Badstuber foi um dos defesas germânicos encarregues de conter os jogadores portugueses
Filho de um espanhol, Mario Gómez não hesitou em 'trair' os vizinhos ibéricos, fazendo o golo num remate de cabeça certeiro
Podolski ensaiou o seu forte remate, sem consequências de maior. Portugal parecia estar a controlar a poderosa Alemanha
Comandados por Paulo Bento tiveram apoio de peso nas bancadas
Famílias inteiras rumaram ao Leste da Europa para apoiarem a equipa das quinas
Miguel Veloso consolou Pepe depois da oportunidade falhada
Cheio de vontade de facturar, Hélder Postiga viu muito cedo o cartão amarelo, graças a uma entrada muito dura às pernas do guarda-redes Neuer
Paulo Bento terminou cabisbaixo a sua estreia no Euro'2012
Bruno Alves foi à frente e quase fez o remate de cabeça
Cristiano Ronaldo elevou-se nas alturas e viu Neuer afastar o perigo da baliza germânica
Paulo Bento apostou em Nani e Postiga para acompanhar Cristiano Ronaldo no ataque português
Bola desceu para o relvado e caiu na linha de golo, mas o luso-brasileiro estava numa noite azarada
Aos 73 minutos chegou o balde de água fria. Mario Gómez aproveitou um cruzamento muito longo e saltou melhor do que os defesas, direccionando a bola para o poste mais distante
No final do jogo a festa foi completamente germânica
Entre as muitas oportunidades construídas por Portugal nos últimos jogos destacou-se uma perdida de Varela, que permitiu a defesa de Neuer com a baliza escancarada
Pepe teve a melhor oportunidade da primeira parte pouco antes do intervalo, mas o forte remate embateu na barra
Nem um boneco de Pedro Passos Coelho quis perder o Portugal-Alemanha disputado na cidade ucraniana de Lviv
Cristiano Ronaldo deu início à sua quinta grande competição com a Selecção de Portugal, oito anos após o Euro'2004
Mario Gómez festejou com o seleccionador alemão, Joachim Löw
Rui Patrício esticou-se o mais que pôde, mas o remate do avançado do Bayern de Munique era indefensável
Badstuber foi um dos defesas germânicos encarregues de conter os jogadores portugueses
Filho de um espanhol, Mario Gómez não hesitou em 'trair' os vizinhos ibéricos, fazendo o golo num remate de cabeça certeiro
Podolski ensaiou o seu forte remate, sem consequências de maior. Portugal parecia estar a controlar a poderosa Alemanha
Comandados por Paulo Bento tiveram apoio de peso nas bancadas
Famílias inteiras rumaram ao Leste da Europa para apoiarem a equipa das quinas
Miguel Veloso consolou Pepe depois da oportunidade falhada
Cheio de vontade de facturar, Hélder Postiga viu muito cedo o cartão amarelo, graças a uma entrada muito dura às pernas do guarda-redes Neuer
Paulo Bento terminou cabisbaixo a sua estreia no Euro'2012
Bruno Alves foi à frente e quase fez o remate de cabeça
Cristiano Ronaldo elevou-se nas alturas e viu Neuer afastar o perigo da baliza germânica
Paulo Bento apostou em Nani e Postiga para acompanhar Cristiano Ronaldo no ataque português
Bola desceu para o relvado e caiu na linha de golo, mas o luso-brasileiro estava numa noite azarada
Aos 73 minutos chegou o balde de água fria. Mario Gómez aproveitou um cruzamento muito longo e saltou melhor do que os defesas, direccionando a bola para o poste mais distante
No final do jogo a festa foi completamente germânica
Entre as muitas oportunidades construídas por Portugal nos últimos jogos destacou-se uma perdida de Varela, que permitiu a defesa de Neuer com a baliza escancarada
Pepe teve a melhor oportunidade da primeira parte pouco antes do intervalo, mas o forte remate embateu na barra
Nem um boneco de Pedro Passos Coelho quis perder o Portugal-Alemanha disputado na cidade ucraniana de Lviv
Cristiano Ronaldo deu início à sua quinta grande competição com a Selecção de Portugal, oito anos após o Euro'2004
Mario Gómez festejou com o seleccionador alemão, Joachim Löw
Rui Patrício esticou-se o mais que pôde, mas o remate do avançado do Bayern de Munique era indefensável
Badstuber foi um dos defesas germânicos encarregues de conter os jogadores portugueses
Filho de um espanhol, Mario Gómez não hesitou em 'trair' os vizinhos ibéricos, fazendo o golo num remate de cabeça certeiro

Acabou por ser uma derrota injusta, pois Portugal ficou a dever a si próprio outro desfecho, com quatro excelentes oportunidades, todas elas desperdiçadas.

Na primeira parte, aos 43 minutos, Pepe acertou na trave quando tinha tudo para marcar e no segundo tempo, já depois do golo germânico, Varela fez a bola embater em Neuer quando estava frente à baliza (87') e depois Nani, servido por Cristiano Ronaldo, acertou em Badstuber quando estava em posição priveligiada. Antes disso, Nani tirou um centro-remate que embateu na trave da baliza de Neuer. 

Foi um castigo cruel para Portugal, que se bateu muito bem, equilibrou o jogo e em vários momentos chegou a superiorizar-se. A equipa nacional portuguesa foi empenhada, muito organizada e fez bem melhor do que nos encontros particulares diante da Macedónia e Turquia.

Paulo Bento mexeu na equipa pouco antes do golo de Mario Gómez - fez entrar Nélson Oliveira para o lugar de Postiga e mais tarde chamou ao jogo Varela, que agitou o ritmo da partida.

A Alemanha jogou no erro de Portugal, teve duas ou três situações de golo - Rui Patrício respondeu bem a remates de Mario Gómez e Podolski, mas as melhores situações pertenceram a Portugal, que vai para o segundo jogo frente à Dinamarca, na quarta-feira, obrigado a não perder.

"Foi um bom jogo da nossa parte. Tivemos uma excelente prestação. Tivemos um pouco de azar com duas bolas na trave", lamentou Nani, uma das figuras de Portugal.

Portugal Alemanha Euro'2012 Neuer Rui Patrício Pepe Cristiano Ronaldo Lviv Ucrânia Nani Gómez
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)